Hunf!!!

Minha foto favorita de Roma

A cidade eterna

| 2 Comentários

4661382904 00d2869abe z 188x126 A cidade eternaRoma é chamada de a cidade eterna não sem razão. Uma vez la, vendo as antiguidades, andando em calçamentos que podem ter até milhares de anos você sente como se a cidade estivesse lá desde sempre, desde o fiat lux.
Mas acima de tudo Roma é uma cidade charmosa, justamente por essa feição antiga, como aquela velha senhora que tem sempre uma historia deliciosa para contar, de tempos imemoriais, mas que pela voz dela em vez do tom sépia tudo é cheio de cores, sons e cheiros.

Confesso que de inicio não tive as melhores impressões do lugar, não pela arquitetura ou pelas pessoas, mas pela forma que tudo é aparentemente caótico. As pessoas parecem caóticas andando nas ruas, o transito parece caotico com suas lambretas zunindo para lá e para cá, os semáforos, tudo. Mas é uma impressão que passa assim que você entende que no meio desse caos todo existe sim uma organização e cada um entende o seu lugar.
Pois então, vamos ao que interessa:

Chegando a Roma

Se você chegar por via aérea a probabilidade é grande de você desembarcar no aeroporto Fiumicio – Leonardo da Vinci (FCO). Ele é relativamente distante da cidade de Roma mas existem opções para locomoção, sendo o trem a melhor opção.

A estação de trem é integrada ao aeroporto e é bem facil chegar até a plataforma, há vasta sinalização no local indicando o caminho. O trem parte a cada 30 minutos de lá e vai, sem paradas, para a estação Termini, a principal estação de trem de Roma. A viagem dura 30 minutos em um trem que não é o supra-sumo do conforto e modernidade, mas que faz bem seu papel. Os bilhetes custam €14,00 e podem ser comprados na própria plataforma ou caso você chegue e o trem estiver partindo e não quiser esperar, pode comprar a bordo, mas acho que nesse caso custa €25,00. Caso você compre o bilhete na plataforma não esqueça de validar os mesmos. No inicio da plataforma você vai encontrar as maquinas que fazem a validação, basta fazer como os outros, inserir o bilhete na maquininha e pronto.

img027 585x276 A cidade eterna

Se você estiver com muitas malas ou volumes pode ser uma aventura o embarque, isso porque cada vagão é servido por apenas uma porta estreita em cada extremidade e para acessa-la é preciso subir uma escadinha. Mas a aventura ainda não acabou, pois entrando no trem você passa por um corredor estreito que chego a duvidar que um obeso possa passar.

Nem preciso lembrar que estamos falando de um trem que vai e volta levando pessoas para o aeroporto, então alvo facil para os gatunos. Mantenha carteira e passaportes em um lugar seguro, de preferencia junto ao seu corpo e cuidado com estranhos muito solícitos. Não é porque esta na Europa que a vida ficou cor de rosa.

Ja se você chegar por Ciampino (CIA) a melhor maneira de ir de lá para Roma (ou vice versa) é usando o transfer de uma empresa chamada Terravision. São onibus que fazem o percurso aeroporto – termini e vice versa por €4,00. Foi o serviço que usei quando fui para Berlim.

Se locomovendo pela cidade.

O centro histórico de Roma, onde estão as principais atrações é relativamente pequeno, você tranquilamente pode fazer tudo andando. Isso claro se

img020 285x175 A cidade eterna

você for um super atleta de maratona + marcha olímpica. Isso porque apesar de serem próximos, as ruas de Roma são cheias de ladeiras e com muitas, mas muitas pessoas. É praticamente o carnaval de Olinda. Você pode até aguentar 1 dia, 2 vá lá, mas uma hora suas pernas vão pedir arrego e nessa hora é importante você poder entrar no metrô e nem que seja por uma estação, economizar a sola do sapato.

Em Roma a melhor maneira de fazer isso é comprando um Roma Pass. Esse passe te permite andar de metro, ônibus e alguns trens pela região metropolitana de Roma. Alem do mais você tem entrada gratuita para dois museus em Roma e desconto em dezenas de outras atrações. Só lembrando que não vale para as atrações da Cidade do Vaticano (incluindo Museu do Vaticano) pois trata-se de outro estado.

O Roma Pass custa €25,00, vem com um mapa, instruções e o cartão indutivo.

O metrô não é muito extenso e só tem duas linhas, mas chegam próximos a maioria das atrações principais. Mas é meio complicado encontrar as estações, acho que devido a parte central da cidade ser considerado patrimônio e sitio arqueológico, as entradas são bastante discretas.

Como disse acima, as ruas da cidade são sempre muito cheias de turistas e dos próprios moradores do lugar. E claro que ambientes assim são propícios para batedores de carteira. Então todo cuidado com a sua. Uma pessoa mais atenta vai perceber que sempre tem alguém examinando todos que passam para identificar possíveis vitimas. Mas a cidade é bastante patrulhada, você vê os carabinieri em tudo quanto é esquina e não tive nenhum incidente mais grave, apenas uma tentativa de golpe sem consequências, quando estava nos degraus espanhóis.

4643346738 4eae155570 b 285x190 A cidade eterna

E por falar em andar e muito fácil se perder andando pelo centro, o que não é nem de longe algo ruim. Como a cidade é muito antiga há diversas ruelas paralelas as avenidas principais que formam um verdadeiro labirinto… você vai andando, olhando os entornos e quando percebe, se dá conta que não tem a minima idéia de onde esta. O que é ótimo, você acaba em um lugar “dos locais” que tem um clima totalmente diferente dos pontos turísticos. Inclusive foi assim que encontrei um excelente restaurante (não me pergunte o nome ou endereço, não tenho ideia de como cheguei lá) com preços excelentes e menu idem… me perdi tentando achar a Piazza Navona em uma noite e acabei lá. Alias é ótimo você andar a noite pelas vielas de Roma… sem carros… só uma luz difusa vindo das paredes ocres… uma verdadeira viagem no tempo. Mas também um tanto tenso, as ruas ficam desertas, inclusive alguns pontos turísticos. E sem iluminação.

Mesmo que seu inglês não seja grande coisa você não vai ter grande dificuldade de entender os romanos falando italiano. Eles falam de uma maneira bem clara. Mas se você fala inglês não há de passar grandes perrengues, o nível de inglês das pessoas na rua é bastante satisfatório então mais um motivo para enfrentar a cidade sem medo. Vale a pena demais.

Mangia che ti fa bene!!

Bem, estamos falando da Italia, a o lugar que roubou o macarrão da China e o tomate das Américas e combinou tudo isso. Roma não é exatamente um lugar barato para se comer bem. Um jantar com dois pratos e meia garrafa de vinho sairá em media por €30,00, variando entre €20,00 em lugares mais afastados dos pontos turísticos (e a qualidade é relativamente melhor) a €60,00 em um restaurante em alguma piazza famosa. Eu comi em ambos, as comidas dos restaurantes “turisticos” não é lá grande coisa mas acho que vale a pena pelo menos uma vez brincar de turistão. Comer em um lugar que você via em filmes é algo muito bacana e digo até, indispensável. Mas fazer disso um habito é absurdamente caro. Uma das grandes qualidades de Roma é a enorme quantidade de restaurantes espalhados pela cidade. Aproveite todos os tipos e estilos que puder.

DSC00017 285x190 A cidade eterna

Outra coisa que tem muito em Roma são pizzarias… dezenas de lugares onde você compra sua fatia de pizza (quadrada) e sai comendo por ai. E a qualidade delas varia enormemente. Há uma grande quantidade controlada por chineses em que a qualidade é de pizza de microondas (seria vingança?). Ok, comi em uma de um chines que era boa, mas foi a exceção. Então antes de comprar tente dar uma olhada e adivinhar o dono. A melhor que eu comi lá dessas de rua fica perto do Il Vitoriano, uma construção imponente próxima ao Forum Romano, ao lado de uma escadaria (foto ao lado). A pizza de berinjela é simplesmente incrível.

Você vai gastar algo como €2,00 em uma fatia de pizza e mais €1,50 em uma lata de refrigerante. Caso você seja mais da cerveja, uma long neck sai por €2,00. Há também uma infinidade de sanduíches, pelas ruas que são muito bons e enganam bem o estomago. Caso seja sua escolha, aconselho um capuccino para acompanhar. €6,00 deve matar a fatura.

Outra coisa que você deve abusar em Roma são os sorvetes. Acho que nem preciso me alongar muito nesse aspecto, afinal sorvete italiano é meio que uma unanimidade. Há tantas sorveterias quanto pizzarias em Roma e os por €1,50 você sai com seu sorvete. Assim como há muitas vending

4643337060 d50159a481 b 285x190 A cidade eterna

machines nas ruas. Se você cruzar com uma, nem que você tenha que roubar uma, pegue um dos bolinhos da Ferrero que tem lá. É muito, mas muito bom… uma coisa boa dessas maquinas é que todas são refrigeradas, então seu bolinho sai geladinho.

Uma outra coisa que você pode abusar é nos supermercados. Em Roma você não encontra nenhuma rede gigante como o Carrefour por exemplo, os grandes mercados estão mais pelo anel externo mas há vários mercados menores em que você pode se abastecer e economizar vários Euros, o que é sempre interessante. Eu usei mais um da rede Despar (ate porque tinha um muito próximo ao hotel), onde você pode comprar agua, refrigerantes, cervejas, doces (muitos doces, doces na Italia são excelentes), sanduíches e saladas por uma fração do que gastaria na rua.

E se tudo mais der errado? McDonalds e BurgerKing. Há unidades nas ruas mais movimentadas então seu Big Mac ou Whooper está garantido.

Dormir?

Encontrar um hotel em Roma é uma aventura, há vários e nenhum barato. É uma das cidades com hoteis mais caros do mundo, o que torna as coisas complicadíssimas quando não esta viajando com um budget elástico. Depois de muita pesquisa a minha escolha foi o Hotel Italia Roma. É um dois estrelas, bem localizado, em uma travessa da Via Nazionale, perto do Termini (cerca de 10 minutos andando), Com a estação Repubblica a 5 minutos de caminhada e próximo de todas as atrações do centro, sendo que a grande maioria você pode alcançar andando. Também há um supermercado na frente praticamente, o que facilita muito a vida.

4643416236 28e99a42fa b 585x391 A cidade eterna

Restaurante Aleatório

 

O hotel é bem simples, fica em um prédio antigo onde dois andares foram transformados em hotel. O quarto que eu fiquei, single, era bem pequeno mas isso não é realmente um problema, afinal quarto de hotel só serve para dormir bem e ter um bom chuveiro para relaxar. O que o hotel cumpriu regiamente, a cama era confortável e o chuveiro com boa pressão. O banheiro ficava todo encharcado depois do banho, mas tudo bem, um pouco irritante mas não o suficiente para tirar o humor.

O hotel tem wifi gratuito e o café da manhã incluído nas diárias. Alias um café muito bom, nada com a fartura dos hotéis grandes, mas com bolos, pães frescos, variedade de queijos, manteiga e patês. O café é muito acima da media, muito saboroso. Se vier a ficar nesse hotel peça o café separado do leite, para encontrar a sua combinação perfeita entre um café bem passado e um leite tão cremoso que você pensa em fazer a barba com ele.

Outro ponto a destacar nesse hotel é o pessoal que trabalha lá. São todos incrivelmente simpáticos e prestativos. Você pode tranquilamente pedir dicas ou comprar o Roma Pass com eles, assim como tickets para os ônibus de sightseeing.

Caso você pague suas diárias em dinheiro eles te dão um desconto de 5%, o que não é nada mal pois dependendo do tempo em que ficar isso pode representar um bom dinheiro e economizar dinheiro em viagem é sempre algo bom.

Caminhando por caminhos milenares

4642802931 9f1c737838 b A cidade eterna

Com ja disse no inicio do texto, andar por Roma é como andar pelas eras da historia. Não conheço, mas me disseram que Florença é mais artística que Roma. Não sei se é verdade, mas duvido que ela tenha o peso histórico que Roma carrega.

Para mim, Roma é de cair o queixo. Coloque uma roupa leve, um calçado confortável e se prepare para ficar deslumbrado a cada esquina. Seja com um monumento, seja com uma piazza famosa ou seja simplesmente pelo fileira de sobradinhos ou outros edificações baixas em tom de ocre, descendo ruas tortuosas de pedra. Fora que há sempre uma exposição acontecendo em algum museu da cidade, então é quase impossível você ficar entediado.

Para quem gosta de igrejas, definitivamente é a cidade a se visitar. Há literalmente centenas de igrejas espalhadas pela cidade, algumas sem nada demais outras com, literalmente, obras de arte espalhadas pelas paredes. É uma Ouro Preto multiplicada por 10.000. Eu não visitei muitas igrejas, para falar a verdade em Roma só entrei em uma igreja, que é conhecida como o Panteão e depois da cristianização da cidade se tornou uma igreja católica em homenagem a uma Santa no qual não faço idéia. Mas o que vale aqui é a historia e a arquitetura. E que historia e que construção tem o Panteão dos Deuses. Começou a ser construida em 31 AC, foi destruida, reconstruida em 126 DC e por fim transformada em igreja católica em 609 DC. É uma construção gigantesca, impressionante. A cúpula é algo ainda mais colossal e se você pensar na tecnologia disponível na epoca para a construção não tem como não ficar besta. É definitivamente a construção que mais gostei, em especial por ser uma das poucas dessa epoca a estar funcional.

4643368414 dbe49786c5 b 585x391 A cidade eterna

Panteão dos Deuses

 

Reserve ao menos um dia para o conjunto Coliseu / Palatino / Forum Romano. Ali funcionava o coração da Roma imperial e o que sobrou está la. Andar pelo Coliseu é impressionante e cansativo. Os degraus são muito mais altos que o normal então haja perna. Eu deixei para o penultimo dia

4642758089 010e51b627 b A cidade eterna

mas deveria ter visto no primeiro quando seria menos sofrido subir e descer aquilo. Formando o conjunto você tem o Arco de Constantino. Não sei bem porque os europeus curtem tanto construir esses arcos do triunfo, mas bem, são lindos e se não representam mais o triunfo militar de outrora ao menos representam o que os arquitetos e engenheiros de épocas antigas conseguiam erigir. Seguindo a ruazinha do lado tem a entrada ao que sobrou do Palatino a esquerda e o Forum Romano a direita. O Palatino é uma das 7 colinas de Roma e em tempos d’antanho é onde ficavam os palacios reais (palavra inclusive derivara de Palatino) como por exemplo o de Cesar Augustus. Algumas ruinas ainda estão lá e você pode andar por elas. E a direita da entrada está o Forum Romano, ou melhor, o que restou dele. Era lá que as pessoas se reunião e faziam suas politicagens e comercio. Está tudo lá: templos que outrora

eram lindos, casas dos cidadãos, os portões da Roma antiga, senado… olha aquilo tudo, encaixa com a série Roma (HBO) e você vai invariavelmente dizer

4642782735 d6d9ffea59 b A cidade eterna

CARAMBA!!!, afinal onde hoje são ruinas antigamente

moldou os rumos do mundo ocidental, com a mesmo peso dos feitos gregos e franceses.
Roma tem, alem dessas e outras ruinas, museus variados e exposições para varios gostos. Agenda cultural é o que não vai faltar. Mas uma parada que acho quase impossível de desagradar é a Galleria Borghese. Acervo riquíssimo, lindo ambiente. Vale muito a pena guardar umas horas de uma quarta feira chuvosa e conhecer.

Mas nem tudo é alegria… no Coliseu descobri que provavelmente nunca um cristão foi devorado por um leão naquela arena… esse tipo de coisa era feita no Circus Maximus, do outro lado do Palatino. Triste né, mas vida que segue.

E essa é a foto preferida dessa minha estadia em Roma… acho que ela representa bem a cidade… luzes difusas, uma certa nostalgia no ar…

4643416552 f2ca481daa b 585x391 A cidade eterna

Por que vale a pena? Bem, é Roma. Um dos berços da civilização. Calçamentos de 2 mil anos de idade convivendo em harmonia com asfalto de ontem. Fontes, obras de arte, museus, parques. A estranha familiaridade com a latinidade em seu berço. Gente bonita, elegante e sincera. Pena que você sai de lá com a sensação que não viu tudo mas viu tanto que parece estar saturado. É uma cidade para deixar envelhecer um pouco na memória antes de voltar. Ela merece uma semana no minimo, pena que não dei isso a ela.  Mas se nada disso que disse mostrar o porque de valer a pena, vá pelos doces. Valem a viagem. Em especial o tiramisu servido no café que fica no terraço do Il Vitoriano.

No meu flickr há mais algumas fotos que tirei lá.

Mas esse foi só o primeiro destino. Ainda tem Vaticano, Berlim, Amsterdam, Paris e Londres.

Gostou desse texto? Que tal compartilha-lo com seus amigos, utilizando os botões ao lado? Caso tenha alguma duvida não hesite em deixar um comentário. Você também pode assinar o meu RSS Feed para receber os posts no seu leitor favorito.

Autor: Raul

Manter ao abrigo da luz e longe de odores fortes. Não empilhar. Data de validade impressa no rotulo.

2 Comments

  1. Nossa amigo! Seu blog foi um dos melhores que li até o momento. Claro que a gente tira dicas de todos, mas o seu..é muitooo completo. Só fiquei triste com a possibilidade de se perder naqueles labirintos, sou PHD nisto.kkk, tbem sobre os morros, ri muito quando voce se referiu a Ouro Preto..Oh..ninguem merece..Fui muitas vezes.., pelo que estou lendo, posso esquecer os saltos e comprar um tenis com amortecedores.kkk, estou indo agora em junho e já sei que vou dormir na sala de espera do FCO..é mole??? Valeu!! de verdade, um forte abraço, nem sei de onde tu és.Mas mandou muito bem..tchau

    • Que bom que gostou.
      Quanto a se perder nos labirintos… é mais que recomendável.
      Mas definitivamente você deve deixar o salto de lado. As calçadas não são bem conservadas (ou são, dependendo se lembrar que algumas tem séculos) e a maioria das ruas é paralelepipedo.
      E acredito que você vai chegar a pegar quase 40 graus de temperatura nessa época do ano. Então se prepare.
      Mas por que vai dormir em FCO? De lá ate Roma é rapido, 30 minutos de trem.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: